quarta-feira, 29 de junho de 2011

Preconceito

Esse novo post é na verdade uma de compartilhar um desabafo não só da pessoa que publicou no site a seguir, mas de dizer que não só concordo com a liberdade de cada um em escolher uma opção de vida como também, de certa forma lutar contra o preconceito que existe não só contra os vegetarianos, mas contra tudo que parece ser diferente do que estamos acostumados a ver. Temos que não só respeitar a opnião e escolha de vida das pessoas mas olhar para nós mesmos e pensar até onde somos "normais, padrão, nos encaixamos no que é comum". Todos somos diferentes cada um a seu modo, acho que desde que não façamos mal a ninguém, "ser diferente é ser normal". Respeitemos a individualidade de cada um.

Segue o texto que encontrei no site do Estadão, mais uma vez... um ótimo site por sinal....
http://estadao.br.msn.com/ciencia


Por Leandro Quintanilha, estadao.com.br, Atualizado: 29/6/2011 1:22

Como me tornei um alienígena

Eu sou vegetariano. E sei que essa frase já pode ter feito você tirar várias conclusões a meu respeito, para além do fato de eu não comer carne. Porque ser vegetariano ofende as pessoas. Mesmo que eu esteja quietinho no meu canto, comendo uma quiche de alho poró.
É como se eu estivesse julgando os onívoros - que comem carnes e vegetais - apenas porque escolho restringir as minhas refeições em solidariedade aos animais. Mas eu não estou julgando ninguém (ok, exceto quem acredita que bacon vai bem com tudo).
Há 10 meses, tenho me virado bem com leite, ovos e vegetais. E doces. Comer continua sendo um prazer. Às vezes, a companhia é que estraga a refeição. Porque o maior problema não é encontrar fontes alternativas de ferro, zinco e vitaminas do complexo B. O problema são os outros.
Sempre há quem me diga que as granjas são campos de concentração aviários (já viu A Fuga das Galinhas?) ou que as vacas 'pastam' um bocado para que eu beba o meu milk-shake de Ovomaltine. Bem, compro ovos caipiras e, no momento, tenho me resignado a consumir leite e derivados, a despeito do que sofrem os bovinos.
Mas será que eu preciso me explicar só porque ouso recusar uma picanha? Poxa, também sou humano e tenho direito à minha cota de ingenuidade e hipocrisia. Dá vontade de dizer simplesmente: 'Cale a boca e me passe a salada.' Só que eu não digo.
E sempre há quem me pergunte se não me preocupo com os sentimentos dos vegetais. Ser vegetariano não significa comer as mesmas coisas, porque há possibilidades infinitas de combinações, mas ouvir sempre as mesmas piadas. Às vezes, penso em dizer que me tornei vegetariano só para irritar as pessoas. Pena que a frase não seja minha.
A questão é que sou adepto da comunicação não-violenta e prefiro acreditar que, com a propagação da informação, a inclusão das minorias, a evolução da espécie, as pessoas vão ser mais empáticas e respeitosas (perceba que já estou usufruindo da minha cota de ingenuidade.)
Outro dia, os pepinos espanhóis foram acusados de contaminação bacteriana. E, em seguida, dois clássicos: o tomate e a alface. Mas, antes que eu tivesse de me preocupar com a nacionalidade do jantar, o trio foi inocentado. O réu agora é o broto de feijão alemão. Daqui a pouco só vão vender verdura com passaporte.
Por isso, um apelo: não condene um vegetariano. Nosso povo já sofreu o bastante. Reflita. Depois de ler este desabafo, você continua me julgando? Então, cale a boca e me passe a salada.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Ração Humana

Ao dar uma olhadinha no site do Estadão encontrei essa reportagem que achei muito interessante, espero que gostem:
 
 
Por Priscila Trindade, da Central de Notícias, estadao.com.br, Atualizado: 7/6/2011 12:11
Anvisa faz alerta sobre consumo de ração humana
"Produto mistura diferentes tipos de cereais, farinhas, farelos, fibras e outros ingredientes"
São Paulo, 7 - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta terça-feira, 7, um alerta sobre o consumo do produto conhecido como 'ração humana'. Para a Agência, a substituição de refeições por esse alimento pode gerar problemas de saúde devido à carência de nutrientes.
O produto é geralmente composto por mistura de diferentes cereais, farinhas, farelos, fibras e outros ingredientes, como guaraná em pó, gelatina em pó, cacau em pó, levedo de cerveja, extrato de soja, linhaça e gergelim.
O informe técnico da Agência destaca, ainda, que a expressão 'ração humana' não pode ser utilizada na venda desses produtos por não indicar a verdadeira natureza e característica do alimento. Além disso, alegações de propriedades medicamentosas, terapêuticas e relativas a emagrecimento não podem constar do rótulo ou material publicitário do produto.
A empresa que desejar comercializar produtos com alegações de propriedades funcionais ou de saúde deve solicitar o registro desses produtos junto à Anvisa. As companhias que descumprirem as determinações estão sujeitas a pagar multas de até R$ 1,5 milhão.
Veja também:
Grávidas que se alimentam mal passam este hábito para os filhos

http://estadao.br.msn.com/ciencia

quinta-feira, 23 de junho de 2011

10 Hábitos Saudáveis




1- Alimente-se bem- Procure colorir o prato, isso não vale só para as crianças. Um prato com alimentos variados e coloridos chama mais atenção e estimula o cérebro (afinal como diz o ditado comemos com os olhos), além de oferecer uma vasta variedade de vitaminas e sabores. Opte por alimentos ricos em fibras (integrais, verduras, luegumes, frutas). Prefira alimentos naturais ao invés de embutidos e congelados com contém muito sódio. Procure fazer varias refeições ao dia, de três em três horas, claro sempre optando por alimentos saudáveis no intervalo entre as principais refeições, como frutas por exemplo.


2-Beba bastante Água- Não é novidade que devemos beber muito líquido para repor a perda do dia-a-dia, mas não podemos generalizar esses líquidos. O líquido mais importante e que é inquestionavelmente o melhor para qualquer indivíduo é a ÁGUA (pura, sem aditivos químicos, livre de corantes e aromatizantes), é responsável por repor não somente  perda de líquido mas também dos eletrólitos necessários. Evite sucos em pó, pois são ricos em sódio, aromatizantes e corantes, assim como os refrigerantes, opte por sucos naturais e de preferência com pouco ou sem açúcar.

3-Abandone Cigarro e Álcool- todo e qualquer tipo de droga até mesmo as consideradas sociais, é preciso lembrar que o consumo de cigarro diminui todo desempenho de nosso organismo, assim como o álcool. O álcool também pode triplicar o consumo do cigarro.

4- Pratique exercícios- A prática de exercícios físicos só traz benefícios a saúde,  melhora o desempenho físico e mental, além de favorecer o bom humor. É bom lembrar que cada pessoa tem seus limites por isso comece aos poucos, com equipamentos adequados para cada tipo de esporte escolhido, e procure sempre um médico para fazer uma avaliação adequada, podendo assim indicar qual o melhor exercício para você.


5-Descanse- Não somente o corpo mas nossa mente também precisa de descanso, para algumas pessoas a melhor opçãp é uma noite tranquila de sono, para outras um momento de lazer com a família, um passeio no parque, uma volta na cidade, para outros assistir a um filme, ler um livro. Escolha sua opção e "Desestresse".

6-Cuide-se- A auto-estima é um fator necessário a qualquer pessoa, mas mulheres não deixem, de pela manhã passar filtro solar, um batom e um blush que traz um ar saudável, use seu perfume favorito afinal todo di pode ser um dia inesquecível basta que você o veja desta forma. Sorria, olhe para você no espelho e diga: Eu sou bonita. Eu posso.... Eu quero... E eu vou conseguir! Confie mais em você! Se ame!!

7-Evite Excessos- Como já dizia o velho ditado, "todo remédio pode ser um veneno depende da dose". Nesse caso o exagero com bebidas, sal, doces, frituras, comida em geral e café podem trazer resultados insatisfatórios como, ressaca, aumento da pressão arterial, indigestão e insônia respectivamente.

8- Respire melhor- aprenda  a respirar, uma boa respiração é essencial para o bom funcionamento do nosso organismo, assim como para manter nossos pulmões saudáveis.

9-Mantenha a Postura- Procure corrigir sua postura durante a jornada diária, seja durante o trabalho, principalmente os trabalhos realizados em casa já que estamos mais vulneráveis a descuidos e mais tarde podem reultar em dores e possíveis lesões nas costas. Faça alongamentos diários isso ajudará, além de evitar possíveis dores durante o dia.

10- Consulte periodicamente um Médico- Cuide da sua saúde, procure sempre um profissional da saúde para orientá-lo(a). Não compre medicamentos sem orientação médica, isso pode prejudicar o tratamento. Afinal é melhor previnir do que remediar.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

SUCO DE LARANJA X REFRIGERANTE

Quem já não ouviu esta história:

As calorias de um copo de suco de laranja é igual ou superior a um copo de refrigerante, bom vamos a alguns dados:

-1 copo (200ml) de suco natural de laranja sem açúcar tem aproximadamente 90Kcal
-1 copo (200ml) de refrigerante tem aproximadamente 80Kcal

É fato!!! O refrigerante tem realmente menos calorias que um copo de suco de laranja, no entanto isso não quer dizer que é a melhor opção escolher por um produto de menor caloria. Nesse caso temos que pensar nos benefícios que cada produto trará.

A diferença apresentada a seguir é o que chamamos de caloria cheia (suco de laranja) e caloria vazia (refrigerante), onde a caloria vazia não traz benefícios nutricionais.

No caso do suco de laranja além de fibras naturais, contém vitaminas e não há corantes nem conservantes. Já no caso dos refrigerantes além de não conter fibras ter açúcar, corantes artificiais e conservantes, é preciso ficar atento aos rótulos pois o rótulo de uma latinha de 350 ml, tem seus valores baseados em 200ml ou seja uma porção e não a quantidade adquirida do produto.

O mesmo acontece com os demais produtos industrializados. É preciso ficar atento as porções dos rótulos e aos benefícios nutricionais de cada produto ou alimento na hora de escolher.

Os dados apresentados foram obtidos através do rótulo e da Tabela de Composição de Alimentos: suporte para decisão Nutricional. Prfª Drª Sonia Tucunduva Philip

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Alimentação Vegetariana: Um Estudo de Qualidade e Preço

Trago aqui um breve resumo sobre minha primeira iniciação científica que teve como objetivo contrastar o preço entre a alimentação considerada comum, na qual há o consumo de carnes e a alimentação vegetariana.

Desenvolvido por : Camila Marques Marçal e Vanessa Lopes de Maria
Orientador: Prof. Dr. Francisco Claudio Tavares


[INTRODUÇÃO]

As Dietas Vegetarianas, se bem planejadas, são saudáveis e nutricionalmente adequadas para todos os indivíduos.  Porém, existem alguns nutrientes que costumam ser deficientes nesta Dieta.  A Pesquisa de Orçamento Familiar (2003) constatou que a alimentação é a segunda maior despesa dos brasileiros.

[METODOLOGIA] 

Foram escolhidos dois restaurantes comuns e dois restaurantes vegetarianos para realizar a pesquisa. Foi analisada a composição do prato dos clientes, o preço e os cardápios  oferecidos pelos Restaurantes.

[RESULTADO/DISCUSSÃO] 

Em ambos restaurantes, os homens optaram por alimentos/preparações mais simples e comuns. O preço por quilo dos Restaurantes Vegetarianos é 4,7% maior que a média dos Restaurantes Comuns. A proteína, o ferro, o zinco e a vitamina B12 estão presentes em quantidades significativas no Cardápio oferecido pelo Restaurante Comum, uma vez que esta última é encontrada em sua maioria nos alimentos de origem animal. Já o Restaurante Vegetariano, apresenta maior quantidade de cálcio nas preparações servidas, o que pode estar relacionado ao uso de queijos, o que não é muito utilizado nas preparações servidas pelo Restaurante Comum.

[CONCLUSÃO]

A negação dos homens quanto aos alimentos/preparações vegetarianos mais “elaborados/diferentes” aumenta quando se trata dos restaurantes comuns; ao contrário das mulheres, que aceitam melhor estes alimentos/preparações.

Os alimentos/preparações vegetarianos mais consumidos em ambos restaurantes são alface, agrião, tomate e cenoura. Esta pesquisa demonstrou que a média dos preços, no Restaurante Comum e Vegetariano tem pequena variação e que a Vitamina B12 é muito deficitária na oferta de alimentos do Restaurante Vegetariano.

Esse estudo vem demonstrar que uma alimentação rica em vegetais como a alimentação  vegetariana não é tão cara quanto se imagina, é possível fazer uma escolha mais saudável e nem por isso tão mais cara quanto a que se está acostumado, basta optar por alimentos dá época e por isso estão com o preço mais baixo, procurar comprar somente os alimentos que são necessários ou essenciais ( arroz, feijão, carne, peixe, ovos, legumes, verduras, frutas por exemplo) e deixar os superfulos, como doces, refrigerantes e guloseimas para última opção.

Faça o teste, e observe não somente a diferença quanto ao gasto financeiro, mas também a qualidade de vida com o aumento de vegetais em suas refeições.

domingo, 19 de junho de 2011

Acesse e fique a vontade

Com o desejo de ajudar as pessoas com as minhas pesquisas e estudos, criei o blog "Nutricionista de Plantão". 

Aqui você encontrará novidades sobre nutrição, artigos, meio ambiente, alimentação saudável e vegetariana. Ou seja, tudo o que você precisa saber para a partir de hoje cuidar da sua saúde e adquirir uma vida saudável.

Estarei sempre aqui, pronta para esclarecer as suas dúvidas e levar o melhor conteúdo para os leitores do "Nutricionista de Plantão". Por isso a sua participação através dos comentários é muito importante para que o blog atenda às suas necessidades.

Portando acesse o blog e fique a vontade!